Golpistas continuam usando nomes e fotografias de advogados do Lacerda, Mattei e Bulhões para prática de fraude

Prezado cliente,
 
Conforme já vem sendo divulgado pelo Sindipetro Bahia nos últimos meses, muitos trabalhadores têm recebido mensagens e ligações de criminosos como se fossem diretores do Sindicato ou advogados de nosso escritório Lacerda, Mattei e Bulhões.
 
O conteúdo das mensagens pode variar, mas normalmente mencionam supostas liberações de valores a serem pagos, que seriam oriundos de processos coletivos ou individuais sobre a correção monetária do FGTS, precatórios ou de outros temas relacionados à Petrobras.
 
Ao estabelecer contato com a vítima, os criminosos informam que para receber a quantia supostamente liberada no processo é preciso depositar ou transferir valor para pagamentos de custas, impostos ou outras despesas.  
 
Infelizmente, nessa semana mais um colega petroleiro foi vítima desse tipo de golpe e chegou a transferir R$ 22.000,00 (vinte e dois mil reais) para a conta dos golpistas.
 
Utilizando o nome e a foto do nosso advogado e assessor jurídico do Sindipetro Bahia, Dr. Cleriston Piton Bulhões, os criminosos alegaram que para receber valor supostamente liberado no processo seria necessário pagar imposto de renda, inclusive transferindo a ligação para a suposta Superintendente da Receita Federal.
 
Na mensagem encaminhada com os dados para a transferência, os criminosos ainda anexaram o link do site da Junta Comercial do Distrito Federal, tudo com o propósito vil de enganar os trabalhadores.
 
O Sindipetro-BA e o escritório Lacerda, Mattei e Bulhões reiteram que não enviam mensagens para a categoria, seja através de WhatsApp, ligação telefônica ou qualquer outro meio de comunicação solicitando o depósito ou transferência prévia de valores, tampouco o pagamento de boletos. É golpe!
 
Por essa razão, jamais efetue qualquer tipo de pagamento e nem responda mensagem de número desconhecido se passando pelo escritório ou pelo Sindicato. Nunca pague valores para quem você não conhece, principalmente através de Pix (modalidade de transferência bancária muito utilizada por golpistas).
 
Em caso de dúvida, ligue para o Sindipetro Bahia (71) 3034-9313 ou para o Escritório Lacerda, Mattei e Bulhões (71) 3341-5530. Não faça nada sem antes consultar o seu Sindicato ou os seus advogados.
 
Caso alguém tenha sido lesado, solicito que nos procure para informar o ocorrido e receber orientação de como proceder.
Editorial, 24.NOVEMBRO.2023 | Postado em Geral
  • 1
Exibindo 1 de 1